logo

Mondial de la Bière 2017 – Cervejas Artesanais Nacionais e polêmica com copos

publicado em:18/10/17 4:26 PM por: Leonardo Vichi Matérias
Fábrica de cervejas, Eisenbahn, na Mondial de la Bière

Stand da Eisenbahn na Mondial de la Bière

Reportagem originalmente publicada aqui.

Festival de Cervejas Artesanais no Rio foi marcado por muitas cervejarias nacionais e por polêmica com  copos.

Por Leonardo Vichi e Marcelo Barros

O Pier Mauá, no Boulevard Olímpico do Rio de Janeiro, sediou entre os dias 11 e 15 de Outubro a Mondial de la Bière, maior evento cervejeiro nacional. O evento, que ocorre na cidade desde 2013, chegou a sua quinta edição e reuniu mais de 150 cervejeiros e mais de mil rótulos diferentes de cervejas para a degustação do público.

Entre os destaques deste ano estiveram as cervejarias Noi e a Colorado, vencedoras do MBeer Contest Brazil. Uma característica bem marcante deste evento foi o grande número de cervejarias do Estado do Rio de Janeiro, com destaque para a Rota Cervejeira que reúne cervejarias da Região Serrana, e as micro-cervejarias impulsionadas pelo SEBRAE-RJ. Também estiveram presentes cervejarias de São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Santa Catarina entre outras.

O ponto forte desta edição foi a presença de muitas variedades de cervejas no estilo Sour, cerveja de sabor mais ácido e que vem se popularizando entre o público cervejeiro.

Foodtrucks no festival de cervejas Mondial de la Bière

Diversas opções de foodtruck presentes no evento

Além das cervejas o público presente teve a sua disposição uma grande variedade de opções de food trucks e atrações musicais nos palcos instalados entre os armazéns 2, 3 e 4 do píer com shows de Djs e bandas de diversos estilos

Uma grande polêmica marcou o evento: um erro na fabricação do copo oficial, produzido pela CISPER. O copo, distribuído aos visitantes, era o único tipo permitido para a aquisição das bebidas diretamente nos expositores, que foram instruídos a venderem suas cervejas em duas medidas: 125ml e 300ml. No entanto, no dia seguinte à abertura do evento, os consumidores constataram que a medida de 125ml correspondia, na verdade, a apenas 100ml e que os 300 ml só caberiam no copo praticamente transbordando e sem a espuma, elemento necessário para a degustação da bebida.

A falha revelou a fragilidade dos organizadores do evento em lidar com situações adversas, com uma reação que desagradou mais ainda os participantes do evento. Um festival de desinformações marcou o segundo dia da Mondial de la Bière, quando vários consumidores reclamaram que, enquanto alguns expositores serviam as bebidas em uma marcação superior, outros ignoravam o problema e continuaram servindo 25ml a menos aos participantes.

degustação de cervejas na Mondial de la Bière - Praça Mauá - RJ

Um comunicado da FAGGA/GL events, organizadora do festival, só saiu na sexta-feira, através de uma curta nota que culpava a fabricante CISPER pelo problema, a falta de um pedido de desculpas na nota não passou despercebida pelos participantes que não demoraram a manifestar seu descontentamento nas redes sociais. A reação da fabricante também não agradou em nada os consumidores que se sentiram lesados pela falha nos copos. A CISPER informou que a marcação dos 125ml se tratava de mera decoração indicativa. Somente no penúltimo dia do evento a organização se comprometeu a ressarcir aqueles que estiveram presentes no dia 11/10, solicitando que estes entrassem em contato por mensagem em suas redes sociais, para em seguida solicitar que fosse enviado um e-mail para uma conta, que, de acordo com relatos de internautas, retornava como inexistente.

No evento, participantes reclamaram de outros aspectos como os altos preços cobrados pelas doses de cervejas vendidas, ar condicionado que não dava vazão, falhas no abastecimento elétrico que deixou stands sem energia impossibilitando a venda de seus produtos e desorganização na venda dos ingressos e nos valores dos lotes. Sobre o preço das bebidas comercializadas, os expositores alegaram que os preços foram estipulados pelo evento, e que, entre as taxas pagas pelo “chão”, o espaço ocupado, e os 27% das vendas realizadas, muitos deles estavam pagando para exporem suas bebidas, sem obterem qualquer lucro pela participação na Mondial de la Bière 2017.

[vrview img=”https://www.revistaoutsider.com.br/wp-content/uploads/2017/10/IMG_3022.jpg” width=”500″ height=”300″ ]
Entre as cervejas premiadas no MBeer Contest, competição ocorrida no evento, estão a Passione da cervejaria NOI, de Niterói, Estado do Rio e a Colorado Guanabara Wood Aged, da Colorado de Ribeirão Preto – São Paulo, que conquistaram a medalha de Platina. A grande vencedora do evento, contudo, foi a NOI, que conquistou, além da medalha de platina, mais duas medalhas de ouro.



A última modificação foi feita em:outubro 8th, 2018 as 16:44